Eu não entendo muito de astros,

Mas adoro observar o céu.

Eu não sei muito bem o que faço,

Mas observo estrelas deitado nos ombros teus.

 

Eu sequer sei a ordem do sistema solar,

Mas me propus a estar

Aqui contando estrelas e ouvindo

O palpitar do seu coração.

 

Eu não entendo muito de posses,

Mas se pudesse te daria o céu.

Não me aprofundo na astronomia geométrica de Aristóteles,

Prefiro mergulhar nos olhos teus.

 

Eu sequer sei a ordem do sistema solar,

Mas me propus a estar

Aqui contando estrelas

E ouvindo o palpitar do seu coração.

E já que estrelas não sei nomear,

Finjo que todas elas nos teus olhos a brilhar

São a nossa própria constelação.

Anúncios