LIVRO: AS DESVENTURAS DE ARTHUR LESS – ANDREW SEAN GREER

“As desventuras de Arthur Less” é um romance escrito pelo autor estadunidense Andrew Sean Greer, a obra foi premiada em 2018 pelo Pulitzer na categoria de melhor ficção e chegou ao país esse ano pela Editora Record com tradução de Márcio El-Jaick.

A premissa da trama é bem simples, Arthur Less é um escritor de quase 50 anos que é mais reconhecido pelo seu relacionamento de 9 anos com o consagrado poeta Robert Brownburn do que pelos seus três inexpressivos trabalhos publicados. Se no período no qual manteve um relacionamento com o poeta ele já era reconhecido por isso, hoje ele carrega o estigma de ser o ex de Brownburn.

Anos após esse relacionamento que durou de seus 21 até os seus 30 anos, Less se envolveu com outros homens, mas nenhuma paixão foi tão avassaladora quanto a de Freddy Pelu, filho adotivo de seu arqui-rival Carlos Pelu. Juntos, Less e Freddy viveram um relacionamento sem rótulos, também durante 9 anos, até que Freddy rompeu para assumir um compromisso com um outro homem mais jovem, dessa vez com rótulos, monogamia e um convite de casamento entregue para Less.

Dividido entre a possibilidade de ir ao casamento do homem que ainda ama ou ficar em casa lamentando, Less decide escolher um terceiro caminho, aceitar todos os convites de eventos e palestras, que sempre recusou, e dar a volta ao mundo para ter uma desculpa decente para se ausentar no dia da cerimônia e ocupar sua mente, impedindo que ele acabe afundando no sofá da autocomiseração. Assim, acompanhamos Less em eventos ao redor do mundo, mais uma vez fugindo de um enfrentamento, o que ele não esperava, é que acabaria encontrando outros a cada novo destino.

“Onde está o verdadeiro Less? O jovem Less com medo do amor? O seriíssimo Less de vinte e cinco anos atrás? Bem, acabou não o colocando na mala. Depois de todos esses anos, Less não sabe nem onde esse está guardado.”

Less é um homem extremamente comum, descrito como sem muitos atrativos, além disso é uma pessoa que evita com todas as forças o confrontamento com seus medos, se algo lhe assombra, ele encontra uma forma de dobrar a situação ou simplesmente foge.

Eu acho engraçado que o próprio autor faz uma brincadeira com a premissa do livro. Na obra, Less precisa reescrever seu mais recente trabalho que acaba sendo recusado pelo seu editor, pois ele retrata um homem branco de meia-idade caminhando com suas tristezas americanas de meia-idade, bem familiar né?

Eu não sei se o livro do Less seria uma boa pedida, mas o livro de Andrew Sean Greer, com toda a certeza, se tornou uma das minhas leituras favoritas do ano, ao ponto de me dar vontade de reler o livro imediatamente após finalizá-lo. Apesar do tema um tanto quanto melancólico, a obra não se afunda em tristeza, na jornada de Less nos deparamos com muito humor, situações onde o próprio personagem ri de si mesmo, romance na medida certa, drama, memórias, a realidade da homossexualidade na terceira idade, a importância e o significado do amor e das relações, dentre outros temas.

“Em relação às coisas boas, em relação à segurança, ao conforto, ao amor — Less se pegou estraçalhando-as. Talvez não soubesse o que estava fazendo; talvez fosse uma espécie de loucura . Mas talvez soubesse, sim. Talvez estivesse colocando fogo numa casa na qual já não queria morar.”

É na fuga do personagem pelo enfrentamento, que ele se vê obrigado a enfrentar medos do passado e confrontar todas as facetas de um homem que muitas vezes foi considerado apenas um objeto de decoração, um acessório, um par ou até mesmo um ninguém.

Esse livro fala muito sobre o fracasso e sobre ideais de sucesso, sejam eles profissionais, de relacionamento, pessoais ou econômicos e, na medida que esses exemplos de sucesso são apresentados e desconstruídos frente à um personagem que se enxerga como um exemplo de fracasso em todos esses aspectos, o leitor consegue refletir sobre o que é ter sucesso de verdade: um relacionamento de 30 anos, uma estante cheia de prêmios, bem talvez nem uma coisa e nem outra.

A obra é narrada por uma pessoa bem próxima de Less, porém, só descobrimos quem é essa pessoa mais para o final do livro, o que me deixou bastante intrigado durante a leitura e me deixou com vontade de reler quando o mistério foi esclarecido, eu gostei bastante da revelação. Como o livro é praticamente uma road-trip, são apresentados muitos personagens e por incrível que pareça, o autor soube construir cada um deles muito bem e todos eles são interessantes e colaboram para a jornada de Less e do leitor de alguma forma.

“As Desventuras de Arthur Less” é uma leitura deliciosa que me fez pensar sobre vários aspectos da minha vida, refletir sobre supostos fracassos condicionados à um ideal padrão de sucesso que a sociedade impõe, ter mais uma prova sobre o que é o amor de verdade e aprender a tentar ver as coisas de uma forma mais leve, sob um aspecto mais otimista, sem me deixar levar pela famosa régua alheia. Sem dúvidas é um livro que eu recomendo para todos e que farei diversas releituras ao longo dos anos.

Gostou das minhas impressões sobre o livro? Você pode adquirir seu exemplar pelo link do blog e ajudar o Luke.

Quantos cafés “As Desventuras de Arthur Less” merece?

2 comentários sobre “LIVRO: AS DESVENTURAS DE ARTHUR LESS – ANDREW SEAN GREER

  1. RODRIGO LUCAS disse:

    Concordo com todas as suas observações. O final não era o que eu queria mas funcionou bem, e como você disse, ri muito do Arthur, com o Arthur, me emocionei e pensei em várias coisas. Livrão!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.